Vinhos de chinelo – Simplicidade emocional

Você já se imaginou tomando vinho de chinelos? Assim, descontraidamente numa caminhada à beira-mar ou no campo, de bermudas, chinelo de dedo e um bom cálice? Por que será que associamos vinho com ocasiões especiais? De onde veio essa ideia de formalidade?  Seco e sem floreios como um vinho caseiro, o filme Vinho de Chinelos discute a identidade do vinho brasileiro e de sua produção, mais especificamente a produção na serra gaúcha.

 

vinhos de chinelo - rejane martins - 01 - superchefs

 

O enólogo Luís Henrique Zanini, sua mulher Thalyse Valduga e a irmã dela, Ana Paula Valduga, os três simpáticos sócios da Vinícola Vallontano, caíram nos amores da diretora Paula Prandini e ganham destaque no rol de depoimentos de outros produtores e técnicos que aparecem no documentário. Zanini  personifica o fio condutor do roteiro que expõe aspectos controversos e delicados da situação dos vinhos no Brasil e no mercado internacional.

 

vinhos de chinelo - rejane martins - 02 - superchefs

Vinícola Vallontano

 

Produzido por Jonathan Nossiter,  Vinho de Chinelos é um dos capítulos da série Mondovino e teve exibição em 2008 na TV  Bandeirantes e em 2009 foi selecionado na competição oficial do Festival Internazionale di Cinema e Cibo, promovido pelo Movimento Slow Food, em Bolonha, Itália. Em 2010, esteve em Porto Alegre na edição 53 do Mesa de Cinema com a chef Roberta Sudbrack no comando das ações na cozinha. Parceiro do Mesa, o chef Felippe Sica, assinou o cardápio do coquetel com itens da cozinha territorial como cordeiro, pinhão, geléia de mirtilo, pecorino e charque.

 

vinhos de chinelo - rejane martins - 03 - superchefs

 

Inspirada pelo filme, Madame Sudbrack, resgatou a culinária emocional italiana e trouxe os ingredientes puros da colônia para a mesa sofisticada e acolhedora do Intercity Premium Hotel. Tartare de abóbora, pão com linguiça e queijo colonial, capeletti in brodo, polenta amanteigada, ossobuco de vitelo de leite e tortinha folheada de maçã com um desfile de vinhos Vallontano arrebataram em uma noite memorável para mais de cem pessoas.

 

MINOLTA DIGITAL CAMERA

 

Em maio de 2011, resolvi assumir as premissas do chef Auguste Gusteau, personagem da animação Ratatouille, e assumi a cozinha ao lado da arquiteta Celma Paese.  Um surpreendente rosé brut da Vallontano e o belo Merlot Reserva 2007 foram as companhias perfeitas para o coquetel e jantar. A Celma trouxe de suas origens na Serra, a receita divina de carne lessa com legumes, brodo e capeletti ao pesto. Eu, que da Itália só tenho a admiração e o aprendizado por osmose, fiz uma trouxinha de mortadela recheada por um mix de rúcula, parmesão, bacon, berinjelas e tomates defumados sobre uma caminha de radite e agrião, ladeada por polentinha mole com queijo e ragu de carne.

 

Celma Paese

Celma Paese

 

As cobaias foram as integrantes da Confraria Feminina do Vinho de Novo Hamburgo. Se depender delas, chef Gusteau pode descansar em paz, pois sua máxima foi mantida: “Qualquer um pode cozinhar!” Se colocarem na receita boas pitadas de alma e de prazer, o sucesso está garantido. Um bom vinho para amaciar os paladares também ajuda muito. De chinelo ou de salto alto, vinho, cinema e boa comida são sempre infalíveis!

 

Rejane Martins - BOTTOM

[learn_more caption=”Sobre Rejane Martins”] Rejane Martins é jornalista com formação em Comunicação Social (Jornalismo) e Letras (Língua Francesa), pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Com especialização na área de gastronomia, a jornalista atuou como editora de gastronomia no jornal Zero Hora e é idealizadora do evento Mesa de Cinema, que exibe e devora filmes ligados á gastronomia. à frente da nexo Comunicação, a jornalista desenvolve projetos personalizados que gerem visibilidade a empresas e produtos. [/learn_more]

 

* Os artigos assinados pelos colunistas são de inteira responsabilidade dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião do site. O SuperChefs, democraticamente, abre esse espaço para que os colunistas tenham total liberdade para exporem suas opiniões nos textos sem nenhum tipo de censura. Os textos são pessoais e cada colunista escolhe o assunto que achar interessante, sendo responsável por eles.

Deixe sua opinião, assim podemos melhorar.

Artigos Relacionados