Projeto-Oficina-Sotoko-Alicio Charoth- (32)

Projeto Oficina Sotoko

Inclusão Sócio Produtiva e a Economia Solidaria.

 

Empreendedorismo, Empoderamento Feminino, Ações Comunitárias e

inclusivas através da Gastronomia, Liderança e Criação

 

 

 

A busca de novas alternativas de produção e consumo sustentáveis, o Projeto Oficina Sotoko, percebendo a forte culinária da Bahia, capacita mulheres na pratica da gastronomia, como ferramenta transformadora. Economia solidária é um meio alternativo de produção, distribuição e consumo, que valoriza o ser humano e não o capital. Sua base é associativista e cooperativista, voltada para produção, consumo e comércio de bens e serviços de modo autogerido com foco na sustentabilidade.

 

A visão colonizadora e dominante do sistema econômico capitalista negou e quase destruiu totalmente as outras formas de fazer economia, sobretudo os modos como os povos e as comunidades tradicionais (indígenas, quilombos, camponeses, entre outros) produziam suas condições de vida, satisfaziam suas necessidades e desenvolviam suas habilidades, considerando e valorizando o meio ambiente, suas crenças e o respeito pela vida.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Por isso, é preciso resgatar e (re)introduzir esses e outros valores na essência da economia. O ponto de partida é reconhecer a existência de limites materiais para o crescimento econômico e a inviabilidade de manter a desigualdade crescente interna aos países, entre beneficiados e marginalizados do progresso e entre as nações.

 

A oficina Sotoko desenvolve um trabalho a partir da filosofia dos 5S, da Gastronomia Contemporânea.
Parte de 5 pontos funda,mentais de atuação:

  1. Fomento ao associativismo, empoderamento feminino, e da auto-gestão.
  2. Da valorização da cultura local como forma de manter a estabilidade na comunidade, usando a ferramenta da gastronomia como inserção social.
  3. Da criação e desenvolvimento de produtos gastronômicos, com base em insumos locais, gerando renda e trabalho nas comunidades.
  4. Fomento ao conhecimento do manejo agro-ecológico, a utilização de PANC’s (Plantas Alimentícias Não Convencionais) e Hortas comunitárias.
  5. Formação de redes de turismo receptivo e de base étnica e comunitária, criando assim diferencias competitivos.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Desenvolver a consciência da realidade e de suas potencialidades através da gastronomia o aprimoramento ético e de cidadania e criar oportunidades de atuação positiva na sociedade.Chef Alício Charoth

 

 

 

 

 

Sobre Chef Alicio Charoth

Chef Alicio Charoth, 54 anos, brasileiro e baiano, com atuação no mercado gastronômico nacional e internacional em Portugal e Espanha, experiência acumulada há mais de 32 anos. A pagina do loko, começou quando vivia em Madrid, era uma forma de relacionar-se com parceiros e Chefs na Espanha.

Criou alguns detacados conceitos como o Ajeum da Diaspora e o Sotoko, dedicados a nova culinaria baiana, e o Projeto Mandalah, que tem por objetivo discutir as relações de troca entre culturas, através de produtos que aqui chegaram e foram agregados a nossa cotidiano, suas criações fazem parte de um novo olhar sobre a cozinha brasileira.

Hoje se dedica à Consultorias, Eventos e Curadoria em assuntos de gastronomia. http://charothalicio.wix.com/cozinha-nomade.

 

Projeto-Oficina-Sotoko-Alicio Charoth- (38)

Projeto Oficina Sotoko
(71) 99274-4315
40353-260 / Salvador – BA
[fa fa-linkcharothalicio@gmail.com
https://www.facebook.com/C.Sotoko
http://charothalicio.wix.com/cozinha-nomade

Deixe sua opinião, assim podemos melhorar.

Artigos Relacionados