tacos de pernil - ema - me gusta - projeto food sem truck - 00

Projeto Food sem Truck

Um sábado por mês equipes do EMA e MeGusta vão oferecer

comidinhas na porta das casas da chef a preços especiais

 

 

 

A jovem e habilidosa equipe de Renata Vanzetto vai poder mostrar todo o seu talento no projeto Food Sem Truck. A chef colocou seus cozinheiros, garçons, barmen e ajudantes do EMA e MeGusta misturados e os incentivou a criar.

 

Neste processo criativo nasceu o Food Sem Truck, o qual vai ganhar as ruas, mais precisamente, as portas das casas da chef um sábado por mês para servir comidinhas no estilo gastronômico da Renata, tudo de maneira informal e com preços bem convidativos, a partir de R$ 5. A primeira edição do Food Sem Truck acontecerá no sábado, dia 6 de maio, das 13h às 17h. (Rua Bela Cintra 1551).

 

Divididos em 6 equipes, os colaboradores desenvolveram ainda uma competição interna para descobrir qual invenção venderá mais entre opções de drinques, comidinhas e doces, a qual poderá ganhar ir figurar no menu fixo de um dos restaurantes e bares do Grupo Marakuthai.

 

tacos de pernil - me gusta bar- projeto food sem truck

Tacos de pernil, Me Gusta Bar

 

A “barraca” da CIDA MARIA BONITA comandada pela Tassien, Cida e David vai ter Bowl de Udon Asiático (macarrão japonês frio temperado com tamarindo, limão, gengibre, alga wakamee, cebolinha alho frito e raiz de lótus, R$ 20) e Bolo de arroz doce (Bolo sem farinha de trigo com base de arroz e calda de leite condensado e canela, R$ 5). Os CANGACEIROS com Val, Ítalo e Beto vão oferecer Baião de dois (típico prato nordestino com feijão e arroz, R$ 15) e o Bolinho de arroz carreteiro com geleia de pimenta caseira (5 unidades), R$ 15 e Brigadeiro de colher de paçoca, R$ 5.

 

A turma do QUARTEL DA RAPARIGA com Bia, Annuar e Danilo vai servir Quesadilha de linguiça artesanal com ovos de codorna, picles de cebola roxa, ervas e creme de azeitonas pretas, R$ 20 e Taça de Tinto Verano (Taça de vinho tinto com soda e laranja, R$ 15). Pastel de arraia bem cremoso com toque de azeite de dendê (4 unidades, R$ 15) e Caipirinha baiana (caju, limão e pimenta, R$ 10) são as sugestões de Julia, JP e Gustavo do AÊ BAHIA. Ravi, Welligton e Francisco do NÓIS É FOODIERS prometem arrasar com Thai taco (peixe desfiado, sour cream e avacado empanado, R$ 10) e o Crumble de banana com caramelo, chantilly, banana e crocante, R$10. Sandubinha de rabada desfiada com emulsão de chimichurri, agrião picles de talo de salsão, R$ 15 e Mini tostex de brigadeiro e banana, R$ 10 são as invencionices de Maiara, Aguinaldo e Guilherme do MeGustaEMA.

 

 

Sobre o Ema e o MeGusta

O casarão de dois andares na Rua Bela Cintra é a nova moradia do contemporâneo Ema e de seu bar caiçara, o MeGusta. A ideia é um programa. O cliente dá de cara com um ambiente sem maquiagens, com cara de obra, tijolos à mostra e mobiliário desencontrado. Um bar que não esquece a vocação de casa de amigos e nem seu DNA praiano. A sua cozinha é inspirada nas culinárias mais temperadas do mundo na opinião da chef “A mexicana, a peruana, a tailandesa e vietnamita estarão muito presente aqui”, conta.

A versão paulistana do MeGusta abandonou a assinatura cevicheria que tinha na versão caiçara, mas o flerte inicial com o Peru se reflete na manutenção de ceviches e de drinques à base de pisco. Contudo, o novo MeGusta vai além. Nele, o som mais alto e dançante não anima apenas quem estiver de passagem para o andar de cima – o piso do Ema – mas embala quem estiver de olho no menu inédito, puxado por “sandubas rusticões, que podem ser até de mortadela, e muitos drinques”, como diz Renata.

 

“É um espaço descontraído, de comidinhas com preços convidativos, onde você pode comer em pé, conversando com os amigos”, complementa ela.

 

No andar de cima… O Ema é o xodó não declarado da irrequieta chef Renata Vanzetto. Atrás de sua bancada apertada ela faz testes culinários e comanda menus degustação inspirados. E isso não mudou no novo endereço. Nem a decoração, nem as paredes verdes, tampouco os quadros de ema pintados por ela ou o ar intimista. Porém, a casa agora ganhou quinze lugares a mais e um extenso balcão que abraça a cozinha e permite aos cozinheiros interagirem com o salão. Também, a pedido dos clientes, passou a funcionar mais dois dias na semana. Agora abre de terça à sábado, apenas durante o jantar. A essência do Ema é mantida: a cozinha criativa, os amigos no salão, mas tudo com mais estrutura, com mais conforto e espaço”, explica Renata.

 

Deixe sua opinião, assim podemos melhorar.

Artigos Relacionados