e japones - chef carlos watanabe - 00

É Japonês?

Afinal de contas, o que define a culinária japonesa?

 

 

 

É o sushi e o sashimi?

Acredito que não.

 

Durante minhas andanças pelo Brasil, em várias consultorias para restaurantes japoneses, tenho visto coisas bizarras na culinária ” japonesa”.

 

Em todas as partes do mundo a culinária representa a cultura de um povo ou região. Um exemplo de culinária regional é a cozinha Mediterrânea. Não se trata de um país mas uma região onde o Mar Mediterrâneo banha suas costas. Então, temos a influência de vários países na Cozinha Mediterrânea.

 

Afinal de contas, o que define a culinária japonesa?

 

 

Outro exemplo é a culinária de um país, que também possui várias influências conforme cada província ou Estados que formam aquele país. Um exemplo o Brasil, temos a cozinha amazônica, nordestina, mineira, gaúcha, também temos a baiana que é nordestina também.

 

 

Eu digo isso porque?

Embora, haja tantas influências nas diversas cozinhas há o respeito pela cultura que cada uma delas representam.
Aqui no Brasil, estão assassinando a cultura japonesa através da falsa gastronomia japonesa aqui praticado pela maioria dos restaurantes japoneses de São Paulo, Rio de Janeiro, e outros estados brasileiros.

 

Estão descaracterizando cada vez mais a gastronomia japonesa outrora rica e pujante, agora simplesmente renegado ao salmão com cream cheese e peixe prego. Como se não bastasse, estão fritando os makizushis ” Hot Roll “, acrescentando mais gordura num prato que contém cream cheese.

 

e japones - chef carlos watanabe (5)

 

 

A cozinha japonesa é considerada a mais saudável do mundo. Em Okinawa, Japão, estão a maior expectativa de vida do mundo, aproximadamente 100 anos. Então eu pergunto mais uma vez, comer em um restaurante japonês no Brasil é saudável? Já não está mais do que na hora de resgatarmos a essência da cozinha japonesa no Brasil?

 

Enquanto houverem empresários que não sabem nada de cozinha japonesa, muito menos da cultura japonesa. Que apenas estão usufruindo do modismo da cozinha japonesa no Brasil, não há muito o que possamos fazer. A não ser, continuar a educar o consumidor brasileiro de comida japonesa.

 


Mais artigos do chef Watanabe


 

Ir ao restaurante japonês é mais do que uma experiência gastronômica. É ter uma experiência cultural, desde o serviço minimalista, atencioso e comprometido com os valores japoneses.

 

Eu acredito que vale a pena pagar mais por esta experiência.

 

 

O consumidor que frequenta os restaurantes japoneses, devem se desarmar da arrogância de achar que conhecem a cozinha japonesa, para poder aproveitar melhor sua experiência num restaurante japonês. Um simples ato de servir o sake quente, o garçom aguarda que o cliente segure o ochoko ( copinho cerâmico próprio para degustar o sake quente). Porque este cerimonial?

 

Ochoko

Ochoko

 

O sake é derivado do arroz, um alimento sagrado tanto no budismo japonês , como no Shintoismo. Então a pessoa servida, necessariamente deve receber um alimento sagrado em forma de respeito. Aí me perguntam, e o sake gelado?
Neste caso se for servido numa taça, é necessário que o cliente segure a taça para receber o sake. Sinal de respeito.
Se o sake gelado for servido nas caixinhas de madeira e transbordando para desejar ” sorte “, aqui vale o bom senso.

 

Não há necessidade de segurar a caixa de sake. Pois o cliente poderá se molhar com o sake derramado. Mas, mais do que tudo, este hábito de derramar o sake foi criado aqui no Brasil, no Japão seria um total desrespeito à religiosidade do povo japonês.

 

Massu

 

 

Acredito que este assunto é polêmico e deverá causar muitas críticas. Mas, se de alguma forma eu fizer os empresários de restaurantes japoneses se preocuparem com a forma como estão servindo a comida “japonesa” já é um começo para que cada um invista mais em conhecer a cultura japonesa e aprimorar o serviço prestado aos seus clientes.

 

 

Então, é Japonês?

 

 

Deixe sua opinião, assim podemos melhorar.

Artigos Relacionados