desperdicio de alimentos - 00

Controle do desperdício na cozinha

Uma Reflexão sobre como o controle do desperdício

na cozinha refletem na Fome Mundial.

 

 

Tenho visto com perplexidade o que vêm acontecendo no mundo… Quando o assunto é alimentação, a fome e os meios de produção alimentar, tanto familiar como de grandes produtores.

 

No grande relatório mundial sobre Meios de Alimentação e Nutrição no Mundo (2016), segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), O Comitê de Sistemas Alimentares da ONU (UNSCN) e neste relatório completam os dados obtidos na última conferência mundial sobre Nutrição, aos quais não puderam ser totalmente copilados devido aos prazos.

 

desperdicio de alimentos - 01 Infografico Gastronomia Responsavel

 

De todos os dados alarmantes que constam nele, 2 me deixaram bem preocupado… 50% das crianças de 3 a 10 anos no mundo, são desnutridas ou se alimentam mal…uns por falta de recursos, outros por falta de acesso à informação e outros por pura ignorância e que 12,5% da população mundial vive na mais absoluta miséria…e que 50% deste montante estão na África e na Ásia.

 

Minha pergunta é… O que mudou ou melhorou nos últimos 40 anos? NADA !

 

desperdicio de alimentos - 01 Infografico Gastronomia Responsavel

 

A meu ver nos tornamos mais rápidos em termo de infraestrutura e da velocidade do alimento in natura chegar processado e cozido à mesa. Somos uma Sociedade mais moderna, mais “eletrônica”, mais internacionalmente comunicável, então não deveríamos resolver os problemas com mais rapidez e com mais eficiência? Por que não acontece isso?

 

Os dados e as estatísticas aumentaram… Os polos de fome no mundo dobraram de tamanho e o que mais me preocupa é a fuga em massas de habitantes deste polo, para países da Europa e da América, como o Brasil por exemplo.

 

 

Será que só a Guerra é o Motivo?

 

A Fome e a desnutrição pra mim são mais problemas políticos do que de infraestrutura e como não sou um especialista neste entendimento, mas um tremendo curioso e faminto leitor, atento ao que acontece nos últimos 30 anos, vejo que os principais problemas estão no desperdício de alimentos e de recursos naturais, na má orientação ambiental e sócio familiar e principalmente na distribuição e formas de agricultura.

 

desperdicio de alimentos - 03

 

Ontem mesmo na novela “Velho Chico” vimos uma discussão entre o “Coronér” e seu neto sobre a manuseio da terra sem a preocupação com a Biodiversidade do Planeta e do manejo do solo sem Sustentabilidade (aliás, foi por causa disso que escrevo isso).

 

O Desperdício de alimentos no mundo e no Brasil começam desde a semente e o trato do solo que não respeitam o tamanho e nem as condições naturais ( excesso de sementes plantadas por m2 e com ajuda de adubos químicos) que degradam o solo dia a dia, alimentos que amadurecem na planta e no transporte se perdem ao chegarem no mercado consumidor. Embalagens e transporte maus acondicionados e maus protegidos que estragam várias unidades produzidas no espaço de tempo do caminho.

 
O uso indiscriminado de agrotóxicos e de insumos químicos na lavoura moderna chega a ser venenoso e prejudicial à saúde pública, sem falarmos, que comprometem até o sabor das frutas, verduras e legumes e isso é uma preocupação para nós, cozinheiros.

 
E por último, a Falta de uma Indústria Agrícola, organizada, local e Cooperativa que absorva o excedente de produção e de produtos que não serão usados no mercado interno e externo. Muitas vezes um produto agrícola que seja negociado “in natura” não está em condições de venda e transporte, em seu local de produção, se torna um item importante para uma pasta, ou patê, ou molho, ou calda, ou extrato ou até em pó, sendo desidratado ou liofilizado.

 

desperdicio de alimentos - 04

 

Imaginem se cada grande polo produtor, tivesse uma indústria transformadora de alimentos in natura e absorvesse os pequenos produtores e junto destas fábricas selecionadoras para o mercado interno e externo com regras e classificações definidas, dessa forma o desperdício seria de no máximo de 10% e não de 1/3 (33%) como é aqui e de uma boa parte do Mundo.

 
Acredito que se começarmos por nossas cozinhas, sejam elas profissionais e amadoras, controlando o desperdício e aproveitando melhor os ingredientes, classificando e aproveitando os detritos úteis e usando os recursos e os insumos de uma forma racional, já faremos nossa parte, mesmo sendo pouco. O Chile, a Espanha e a Itália já fazem isso há décadas e possuem essa tecnologia que poderiam nos ajudar e ajudar o mundo.

 
Muitos talvez não saibam disso, mas a Fome e a Guerra formaram mais de 80% das receitas que possuímos, pois a falta do alimento faz a sociedade buscar outros ingredientes, aproveitar melhor os que existem e aproveitar as sobras.

 
Precisamos nos policiar como consumidores e profissionais, nossos atos como cozinheiros e treinar nossas equipes para isso, assim reaproveitando os alimentos, consumimos menos e aproveitamos mais, menos áreas virgens de vegetação serão destruídas para plantação e dessa forma conservaremos a Biodiversidade do nosso Planeta.

 

Desperdício em números

Números do desperdício
  • 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são jogadas fora por ano no mundo (FAO 2013)
  • 13 milhões de brasileiros passam fome (FAO, The State of Food Insecurity in the World 2012);
  • 20% dos alimentos que uma família brasileira compra semanalmente são jogados fora, gerando uma perda de 1 bilhão de dólares por ano, o suficiente para alimentar 500 mil famílias (Instituto Akatu, 2004);
  • 25 centavos de dólar por dia é o valor médio para alimentar uma criança e mudar a vida dela para sempre (WFP, World Food Programme 2012).
  • Cada brasileiro gera em torno de um quilo de lixo por dia. Cerca de 58% desse total é representado por lixo orgânico, formado de restos de alimentos (Akatu).
  • Para produção de 1kg de banana, são utilizados 500 litros de água (Water food print 2011). A sua casca corresponde de 30 a 40% do peso. Desta forma, a cada quilo de banana consumido estaremos desperdiçando até 200 litros de água se jogarmos a casca fora.
  • Uma banana pesa aproximadamente 120g, ou seja, exige 60 litros de água para ser produzida. Se jogarmos a casca fora, são desperdiçados 24 litros em uma única casca banana não consumida, o que daria para tomar 3 minutos de banho, dar 2 descargas ou lavar o rosto 2 vezes. (Sabesp 2014)
Quem faz diferença

O Save Food Brasil

O Programa Save Food Brasil nasceu a partir do “Comitê Nacional para a Redução de Perdas e Desperdícios de Alimentos”, com o apoio da representação nacional da FAO/ONU, com os seguintes objetivos:

  • ​Formar uma rede nacional de especialistas, atuantes e interessados no tema “redução de perdas e desperdícios de alimentos”.
  • Estimular e facilitar o diálogo Inter setorial, disseminar as melhores praticas e processos de inovação na área.
  • Informar a rede sobre conteúdos, noticias e eventos relevantes
  • Sensibilizar a sociedade, visando maior conscientização sobre o tema

http://www.savefoodbrasil.org/

 

 

Disco Xepa

A Disco Xepa é um evento original e envolvente criado pela rede jovem do movimento Slow Food no mundo todo destinado a aumentar a conscientização para o consumo responsável de alimentos na cidade.

http://www.slowfoodbrasil.com/

 

Deixe sua opinião, assim podemos melhorar.

Artigos Relacionados